quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Tem que ser definitivo!


"E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?
E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais".
Jo 8:10-11


Essa é uma passagem muito conhecida e usada várias vezes para nos ensinar que não devemos acusar ninguém, porque somos todos pecadores e nosso perdão é pela graça de Deus. Entretanto, o que me chamou a atenção nesse versículo foram as últimas palavras de Jesus: "vai-te, e não peques mais". Não somente nesta passagem, mas todas as vezes que Jesus curava, fazia questão de enfatizar a importância de não voltar a pecar (Jo 5:14).

Se o pecado traz destruição, morte e nos afasta de Deus, será possível que depois de reconhecer o erro, ainda tenhamos a cara de pau de voltar a cometer o mesmo pecado?

Sim, nossa natureza humana e suja sempre acaba nos levando a desejar novamente o pecado, por isso Jesus faz questão de enfatizar a importância de não voltar a pecar. Porque quando praticamos o mesmo pecado, o perdão é nulo e o sacrifício redentor de Jesus por nós é vão.

Jesus ordenava que as pessoas não voltassem nunca mais a pecar porque sabe que é possível. Ele conhece nossas limitações e não permite que nossa cruz seja maior do que somos capaz de carregar. Se você já pediu perdão várias vezes e sempre voltou as mesmas práticas, é chegado o tempo de dar um basta nessa situação: VOLTE E NÃO PEQUES NUNCA MAIS!

Chega de derramar lágrimas com arrependimento provisório, palavras pra explicar a mesma história e desculpas para as mesmas falhas. Deus espera SANTIDADE dessa geração, um arrependimento definitivo e verdadeiro.

Chegou a hora da revolução em nossa geração e o Pai está contando com cada um de nós, pecadores que tantas vezes falharam, mas agora se levantam com um arrependimento definitivo. É tempo de fazer a diferença como aqueles que perdoados por Jesus, não voltaram as velhas práticas, mas cresceram e influenciaram uma nação.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Intimidade é isso!


"Porque esta mesma noite o anjo de Deus, de quem eu sou, e a quem sirvo, esteve comigo". At 27:23

Cada vez que leio sobre a vida de Paulo, fico mais impressionado. Nessa passagem, eles estavam no meio de uma tempestade e mesmo naquele momento de desespero, o Senhor falou com Paulo e ele pode tranquilizar todos os tripulantes. Paulo era o único naquele barco que conseguia estar tranquilo no meio da tempestade, porque era o único que tinha profunda e verdadeira intimidade com aquele que acalma toda a tempestade.

Nesse versículo Paulo revela três atitudes que faziam dele alguém realmente íntimo de Deus. Um profundo relacionamento com Deus não é construído através de "momentos" de intimidade, encontros de adoração ou qualquer outro ajuntamento, mas através desses três aspectos:


1º O Deus de quem eu sou - Paulo não tinha vergonha de dizer que pertencia a Deus, ele viva uma total dependencia de Deus. Sabia que a vontade de Deus deveria ser maior que sua própria vontade.


2º A quem eu sirvo - Além de entregar toda a sua vida nas mãos de Deus, intimidade também se constrói com trabalho. Servir a Deus, é servir quem ele ama.


3º Que esteve comigo - Somente quando vivemos uma vida de santidade, de total dependência de Deus e servindo a Cristo na igreja e em todo lugar que é possível encontrar-se com Jesus. Mas esse encontro íntimo com o Pai não acontece em ajuntamentos, mas no secreto do seu quarto. Isso sim é intimidade com Deus!!


Quer vencer as tempestades? Quer ser a boca de Deus que consola os cansados e dá direção aos perdidos? Quer ouvir a voz de Deus, mesmo no meio da tribulação? Não tenha momentos de intimidade, mas UMA VIDA DE INTIMIDADE.